.posts recentes

. Só tu e eu

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. O que distingue o tempo q...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. O sentido para a vida

. O amor é vida

. DIA DA MÃE

.arquivos

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Dezembro 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Sábado, 4 de Abril de 2020

O que escondem nas lágrimas

 

 

O que levou a mão, ao amor que não escrevemos..

Por agradecer à janela.

O que podemos apagar?

- Não estás a contar a história toda.

- Esquece.

Tudo parecia a esperança. O que atravessava a brisa.

Todos os dias a perceber quem somos.

Estamos só de passagem.

Não entendia. A ostentação sobre o que é.

E tornámo-nos..egoístas.

O universo fez-nos sentir mal connosco próprios.

Só pensava que tinha….

- Conheço a sensação.

O que talvez fosse o caminho..

Não estava a pensar o que a vida é…

- Eu estava bem.

A certeza que temos.

- Pensei que podia passar.

..em busca de respostas.

- Não sei o que estamos a fazer.

- Não sei explicar como estamos.

- O que vou ser à porta da razão?

Não é como se julgássemos..

O que continuam os passos?

- Vão procurar-nos?

- Que estás a dizer?

É aqui que a viagem começa.

Como sendo o que sabemos…

..quem trouxer a chave…

De ter o querer que explica.

O fogo que conseguimos, segue o que precisamos.

De nós traçamos a questão do julgamento.

Avançar na escuridão.

Seremos chamados na fronteira.

Onde não há estradas.

Em encontrarmos o que é …

… a verdade.

- A paixão porque não?

- Pode mudar o que pensamos e vivemos.

Os sinais do nada…

…sabem o que imaginámos encontrar.

A direção de nós.

Onde não há estradas, o vislumbre…

…levou as lágrimas.

- O que perguntou o desejo no desafio?

Sentir o nada.

Ficou a olhar o tempo.

As escadas olharam o tempo…

…cruzando o destino da verdade…

..acariciando a busca…

O seu olhar descobriu as respostas…

…acrescentando o que deixou de ter.

- Foi um dia cheio de emoções.

- Sabes que mais? Não vou ficar aqui…

 

António Ramalho

(Direitos de autor reservados)

publicado por antonioramalho às 08:26
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
16
17
22
25
26
27
28
29
30
31

.links

.Visitantes desde Junho de 2010