.posts recentes

. Dia internacional do beij...

. ...

. ...

. ...

. ...

. Os ratinhos

. O que estamos a procurar?

. Porque és mulher

. ...

. O que traduz o amor

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. Esses olhos

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Dezembro 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Domingo, 5 de Julho de 2015

Nem sempre as nuvens se abrem...........

Acredito que adoras soluções fáceis…

Não quero continuar a ser o que era…

A questão é: O que vamos fazer?

Nem sempre as nuvens se abrem….Nunca irão afetar o seu número, porque elas são imensas….

Ele tem tempo para se aperfeiçoar…Ele não pode deixar que corra mal…

Podemos mudar misteriosamente.

Durante a estação seca, poucas árvores dão frutos…

Os seus frutos estão totalmente maduros….Dão frutos e flores ao mesmo tempo.

É para lá que eu vou?

Sobreviver ás mudanças drásticas?

Simbolicamente havia a poeira do passado a pintar as cores do presente…

São imensas cores para o desconforto de uma disposição…

Tudo depende da chuva….

O amor cria correntes intensas e poderosas. A água, nessas alturas, cai invulgarmente em cascatas de ilusão…

As flores saberão quanto tempo têm que perfumar a beleza de uma paisagem.

Durante um momento o vento não soprará…

Mas a floresta não acorda do calor....

publicado por antonioramalho às 17:27
link do post | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 9 de Julho de 2015 às 17:08
Com a nuvem
vai o Sol,
mistério que a nuvem
desconhece.
Quando a nuvem cai,
feita tempo e água
é no rio interminável
que o Sol veste o olhar.
E a nuvem voa
feita barco à vela,
no rio em que o Sol
Ilumina a cidade.
Feliz deita-se na noite,
onde o Sol a cobre
de estrelas.
E quentinha sorri
ao desvendar
que o Sol é
o teu olhar!
De Anónimo a 9 de Julho de 2015 às 18:26
E se a um homem que atravessa o Paraiso, num sonho, lhe for concedida uma bela e unica flor e se a encontrar na mao, ao despertar, que concluira?
De nuvem perdida a 23 de Julho de 2015 às 00:45
Era uma vez uma nuvem que andava perdida. Queria encontrar a sua casa mas não sabia o caminho.
Ela tenta, procura, lê, observa e tenta sentir. Mas o sentir está confuso porque de um lado está a nuvem amor e de outro está a nuvem medo, racional.
Quando vê a nuvem amor, explode de alegria, de arrepios, sente o perfume das flores e vê o arco-íris no horizonte…
E se envolves a nuvem amor e depois não lhe dás o que ela merece por que tu não consegues? E se por tua culpa afogas a nuvem amor?- Grita a nuvem medo! E se ficas mais longe do caminho?-Grita a nuvem racional! E se…….
Quando a nuvem encontrar a sua casa, abre as portas e as janelas e deixa entrar o sol!
Ela não sabe o caminho mas continua á procura.
O trânsito está um caos…

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links