.posts recentes

. Dia internacional do beij...

. ...

. ...

. ...

. ...

. Os ratinhos

. O que estamos a procurar?

. Porque és mulher

. ...

. O que traduz o amor

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. Esses olhos

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Dezembro 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Domingo, 11 de Dezembro de 2005

Amor ou Posse ?

O ser humano quer amar, deseja amar e ser amado, ardentemente, de forma sincera, total e fiel . Porque o amor é bom, porque o amor é o motor da vida, porque sem amor a vida deixa de ter sentido .
Amor em geral, amor família e amor passional .
Mas se o amor é único, é a solução, é o caminho....então porque continuamos a não ser felizes ? Porque continuamos a querer algo mais, sempre mais, porque continuamos a não saber verdadeiramente o que é o amor ? Porque continuamos a não sentir verdadeiramente o amor, o sentimento, a sensação ?
Talvez porque não saibamos amar; talvez porque confundamos o amor com posse; talvez porque desconfiamos sempre; talvez porque confundamos amor com dependência; talvez porque tenhamos medo.
No instinto de sobrevivência, no fenómeno do medo, encontramos o alicerce da questão : o ser humano, de modo inato, quer possuir, até o próprio amor; até o próprio objecto do amor .
E isto porque tem medo de perder !
Será o instinto de sobrevivência ?
Na natureza, vencer ou ser vencido !
Viver através da posse; possuir para viver . E, no entanto, quem vive aprisionado ? Quem vive condicionado pelo medo contínuo de perder ?
A ave, dentro da gaiola, não tem alegria; o seu canto não tem o brilho, o vigor, a felicidade duma ave livre ...
Porque razão queremos aprisionar o amor ?
Porque não acreditamos em nós, nem no amor ?
Porque razão quando amamos, queremos possuir ? E, possuindo, não queremos perder !
Básicamente, não queremos perder !
Básicamente, não confiamos em nós!
Básicamente, temos medo de ficar sós !
O ser humano foge contínuamente de estar só; é um medo enorme da solidão ! Porque não gostamos de nós, porque estamos contínuamente à espera que o outro alguém nos traga a felicidade.
Ou será porque o ser humano foi criado para não estar só! Não conseguimos estar sós, porque fomos programados para dar : dar e receber ! E estando só, não sabemos dar a nós próprios !
No fundo, o querer possuir, o ser nosso é uma limitação da felicidade, porque gera cíume, desconfiança, conflitos e discussões .
O amor nunca poderá florescer, se estiver enclausurado . É como uma flor numa jaula, que dificilmente crescerá, porque não há espaço para a criatividade, nem espaço para o próprio crescimento .
E, sem crescer, tudo pára e morre. Até o amor !
publicado por antonioramalho às 16:40
link do post | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 15:17
Amor ou Posse...
Defenitivamente Amor, uma palavra tão pequena mas com um significado tão grande.Amar é a energia positiva é a fonte da vida é o motor que deveria fazer girar o mundo e os seres humanos (reconheço que nem sempre isso acontece),é a entrega plena e total sem posse,sem egoísmo,sem desconfiança.Não pode haver confusão entre amor ou posse, porque sé a há, então não é verdadeiro amor.claro que todos nós temos medo,temos receio,de mostrar nossos verdadeiros sentimentos, mas se os mostramos para com os nossos familiares, amigos, colegas, porque não o fazemos quando amamos alguèm? Terá de ser da mesma forma, com sinceridade,com carinho, ternura,entreaga e claro está com muito amor.É obvio que nem sempre temos a sorte de o fazermos com a nossa alma gemea, mas não podemos deixar de o fazer, é mais forte,é o instinto,ou o destino de cada um,mas temos sempre de acreditar e ir há luta, mesmo que haja o sentimento de perda, ganhamos sempre mais alguma coisa.Estamos nesta vida para aprender,viver,sentir,aceitar as coisas boas e as más e principalmente dar,dar muito.Não deixe de acreditar siga o que o destino lhe reserva sempre com um sorriso.betty
(http://sousa)
(mailto:beta_casinha@mail.pt)
De Anónimo a 15 de Dezembro de 2005 às 23:44
Amor ou Posse?
Posse!..
O ser humano não ama possui!controla, manipula, o parceiro(a)em função dos seus interesses!usa o amor como escudo, de maneira inata mas usa!
se pensarmos,a relação amorosa funciona enquanto ambos têm controlo um sobre o outro,em relação aos seus sentimentos , desejos,objectivos quer amorosos ou materiais .
Se as ambições se mantém convergentes o amor mantem-se e funciona!
se por força do destino um progride e o outrose acomoda, as coisas divergem , e aí começa a desconfiança,o controlo,o cíume e o desacreditar no amor.
Em minha openião, aí a resposta, amor ou posse ? posse!..
Amor,é aceitar tudo em troca do nada!
Amar o outro sem querer nada em troca!
Amar o outro aceitando-o tal como é, sem condição,sem bens materiais, ter apenas amor para dar!gisa
</a>
(mailto:adalgisa@portugalmail.pt)
De aladir a 11 de Setembro de 2008 às 21:56
Amor ou posse?, não sei
a minha vida esperei alguem que me amasse de verdade, que me entendesse, que me agradasse, que me surpreendesse em minha porta nem que seja pra me dar um bom dia.
Eu nunca encontrei o amor, atribuui a diversas pessoas esse suposto amor, não compreendia, mas agraadava, surpreendia, e infelizmente queria algo em troca, nós buscamos sempre sermos agradados, ficava feliz por um sorriso no rosto uma lagrima nos olhos, mas queria sentir isso, faz tanto tempo que nao sei o que é amor, sinto a tua falta, espero na pessoa que estou tudo que desejo mas sei que nunca terei, pois nao é do seu perfil. Acredito que muitos problemas que encontro uns 90% foram eu que os criei, tentei mudar mas é muito dificil agente só se doar e nao receber, dár em espera a volta, é muito dificil ao menos para mim. Desisto de ser feliz, ou ao enos ter momentos de felicidade. não quero ser feliz, e não quero sofrer, quero me dedicar a minha vida só para mim, e morrer, só e comigo e meus pensamentos.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links