.posts recentes

. Dia internacional do beij...

. ...

. ...

. ...

. ...

. Os ratinhos

. O que estamos a procurar?

. Porque és mulher

. ...

. O que traduz o amor

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. Esses olhos

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Dezembro 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Quinta-feira, 17 de Abril de 2008

Será que temos janelas suficientes...ou será que temos janelas demais?

Num equilíbrio bio-psico-social, estamos enovelados numa rede de opostos....dar e não dar!  mostrar sentimentos e emoções...ou não mostrar esses mesmos sentimentos....

O perigo de derrubar as nossas próprias muralhas, expondo o coração e as estruturas do nosso Eu interior.....

Será que construindo muralhas...somos mais fortes, mais resistentes...e com uma personalidade mais dura?

Expor as nossas qualidades e virtudes...mas, acima de tudo, expor os nossos defeitos.....

Expor esses defeitos fragiliza-nos ou fortalece-nos?

Por contraditório que seja , tornarmo-nos transparentes tem a vantagem de nos fortalecer...Talvez alguns pseudoamigos esvoaçem..mas esses também não seriam certamente importantes na nossa caminhada...

Termos a capacidade de perceber e enfrentar as nossas qualidades  e defeitos...tornarmo-nos mais humildes..assumir a vida com mais simplicidade , coerência e equilíbrio....

Afinal nós não temos tantas janelas na nossa casa....essencialmente porque queremos esconder algo...essencialmente alguns defeitos....ou mesmo partes menos boas de nós mesmos....

Mas, pelo facto de querermos esconder algo da nossa casa interior.....isso acabará por tornar a nossa casa interior mais escura, ou seja, menos iluminada...Fingir o que não somos...ou medo de mostrar ..o que somos!!!

A coragem de ser autêntico...a coragem de ser sincero....

Mas, existe uma razão do medo! A Sociedade é maldosa! Há pessoas más....

Há pessoas interessadas em nos destruir.....Há, claramente, e seríamos hipocritas em não perceber isso....

Há pois que atingir..um equilíbrio!...Se a nossa casa tiver só janelas, for completamente transparente...estaremos certamente fragilizados perante um temporal....ou poderemos ficar ofuscados pela luz intensa....

Por outro lado...se a nossa casa...não tiver janelas....viveremos numa escuridão interior avassaladora....

Em cada caso, em cada momento, perceber o equilíbrio entre os opostos....entre a sombra e a luz....

sinto-me: felçiz nesta caminhada
publicado por antonioramalho às 09:16
link do post | favorito
1 comentário:
De Luz a 17 de Abril de 2008 às 21:56
Ser autêntico é talvez a maior qualidade para vivermos em relação com outro, sobretudo numa relação a dois.
Mas realmente tem que haver um equilíbrio, temos que estar atentos a quem e onde nos expomos porque de facto a “sociedade é maldosa”… há pessoas boas e menos boas…
É preciso cuidado… mas nunca, nunca deixar-mos de ser aquilo que realmente somos…

Beijinho

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links