.posts recentes

. Dia internacional do beij...

. ...

. ...

. ...

. ...

. Os ratinhos

. O que estamos a procurar?

. Porque és mulher

. ...

. O que traduz o amor

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. Esses olhos

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Dezembro 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Domingo, 18 de Novembro de 2007

Relações interpessoais.........

Alguém disse...que a Felicidade é....sabermos relacionar-nos com os outros !....

O nosso bem estar interior está dependente das relações interpessoais ..... Nós não somos ilhas! Não vivemos isolados!...Vivemos em Sociedade!... Trabalhamos....Vivemos a dois....Vivemos em família....Relacionamo-nos mutuamente!............

Mas.......o que sabemos realmente de relações humanas?...Quando falamos com o "outro", conseguimos realmente entender e compreender o outro? Conseguimos sentir pelo outro? ...Será que não temos atitudes e gestos agressivos e menos bons para com os outros?....e , acima de tudo, não somos egoístas????? Não pensamos apenas no nosso EU?

Damos, de facto, amor aos outros?...na condução, no trabalho, na família? ....Será que não criticamose não julgamos os outros? ....E será que temos sempre o cuidado de não ferir a sensibilidade dos outros ?...

Seremos mesmo inteligentes emocionalmente ?

E o inverso? Como recebemos a "informação" que vem dos outros ?

Como reagimos ás críticas, aos julgamentos e ás falsidades dos outros ?

A maneira como reagimos ao que os outros nos fazem ou dizem....não vai condicionar o que pensamos e o que sentimos ?

De facto, depende de nós permitirmos que os outros controlem a nossa mente e a nossa própria vida....

A maneira como valorizamos e interpretamos o que nos dizem ou fazem....vai condicionar em nós, certamente, pensamentos negativos e /ou positivos....

Será que temos a capacidade de ignorar, superar, desvalorizar e perdoar...as ofensas que nos fazem?

O segredo pode estar aí..............

Se conseguirmos filtrar as atitudes e os gestos dos outros...teremos a capacidade de sermos donos de nós próprios.........de controlarmos a nossa mente e não permitirmos que os outros nos façam perder o equilíbrio mental e espiritual....

Infelizmente...existem pessoas menos boas....infelizmente existe maldade....Não estamos imunes a isso!

Mas podemos impedir que isso vá perturbar o nosso equilíbrio...e gerar deste modo , pensamentos e emoções negativas....

O controle das emoções negativas passa pelo controle mental sobre........as atitudes e comportamentos dos outros sobre nós!

Assim.....é necessário um trabalho contínuo e diário sobre o que " recebemos" e o que "enviamos" para os outros!...

Não sei se as relações interpessoais são...a própria felicidade....mas, certamente, que serão a causa do nosso bem estar interior.....

sinto-me: feliz nesta caminhada
publicado por antonioramalho às 21:40
link do post | favorito
4 comentários:
De Maria a 19 de Novembro de 2007 às 19:21
Olá,
As relações interpessoais são essenciais para o nosso bem estar interior, desenvolvimento e crescimento pessoal e profissional. Estarmos bem com nós próprios e com os outros , são dois ingredientes para a nossa FELICIDADE...
Adorei o texto.
Beijinhos.
De Luz a 19 de Novembro de 2007 às 23:28
O relacionamento interpessoal condiciona, sem dúvida, o nosso bem-estar interior. Não vivemos isolados do mundo, vivemos em sociedade…precisamos uns dos outros…precisamos estar bem com os outros …para nos sentirmos bem, em tranquilidade…para sermos felizes!
Saber comunicar é determinante…pois as palavras geram comportamentos… Saber comunicar implica harmonia e entendimento, implica saber ouvir e saber falar…implica cultivar a “arte de dialogar” com o coração… pois quanto melhor for a comunicação melhor nos relacionamos com os outros e melhor nos sentimos connosco próprios…

Beijinho
De isabel a 20 de Novembro de 2007 às 22:12
Tomo a liberdade de me auto-plagiar, relembro-lhe o q escrevi a propósito das relações interpessoais e ficomuito feliz por acabar por me dar razão. Felicito-o, também, pela nobreza do centésimo post.

"Es)Tá tudo muito certo! Mas como é que podemos interiorizar e pôr em prática todos esses mecanismos de defesa se não vivemos sozinhos? Se até o exercício de determinar a minha vontade depende e deve sempre ter em conta o ponto de vista da vontade dos outros? Não posso ser apenas EU o juiz dessa razão e,por isso, também a minha liberdade tem de contar com o juízo dos outros, sujeitando-me mesmo às regras que orientam a vida em grupo ("não podes com eles, junta-te a eles"!).
Naturalmente, porque sou livre, tenho a possibilidade sempre aberta de transgredir normas e expectativas que os outros criam a meu respeito, mas aí corro o risco de criar problemas à minha consciência e de apenas receber censura em vez de aplausos por parte de quem me rodeia, da sociedade em que, independentemente da minha vontade, (con)vivo.
Na realidade, o homem não é um náufrago numa ilha deserta, entregue aos seus próprios recursos. (Con)vive com os outros e só com os outros poderá procurar um sentido para a sua vida. Nessa procura encontra de tudo um pouco:os que respeitam a dignidade humana (muito poucos) e os que tudo fazem para a não respeitar (muitos). Nestes últimos incluo, principalmente, os "mascarados" que julgava inseridos nos primeiros: aqueles que sem a máscara da bondade, da fraternidade, da amizade, do amor..., se revelaram muito parecidos com os denominados produtos "light" dos nossos dias (indivíduos com baixo teor calórico, porque sem carácter, sem ideias próprias, sem convicções, vazios de valores, pragmatistas, hedonistas, etc.).
Finalmente, como poderemos afastar os pensamentos negativos se vivemos num mundo cujo paradigma axiológico se apoia no individualismo, nos valores da fruição e do prazer imediato, do útil ou do que satisfaz um interesse?
Creio que o que sugere só seria possível se vivêssemos sozinhos porque os pensamentos negativos não são inatos, não são criados por nós involuntariamente, são antes adquiridos e construídos por aqueles que insistem e não se cansam de nos desiludir, de nos decepcionar e de nos desrespeitar!"
Isabel
</a>
(mailto:maria_agostin38@hotmail.com)
De isabel a 20 de Novembro de 2007 às 22:24
O comentário anterior foi escrito no dia 25 de Novembro de 2005, há quase 2 anos. Neste nosso mundo tão massificado e descaracterizado, em que o tempo do Outro e do diálogo se perderam, continuo a ficar sensibilizada por há quase 2 anos , embora neste suporte, encontrar reunidos na sua pesssoa o lado mais humano e sensível e o homem socialmente empenhado que o senhor também é. Muito obrigada pela sua perseverança.
Isabel

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links