.posts recentes

. O que realmente podemos f...

. LIVRO DE POESIA

. Amor verdadeiro, realidad...

. O que aprendi no teu corp...

. A direção da oportunidade

. Vai viver o teu sonho

. Para sonhar, nos teus bra...

. Querer ser o que sentes p...

. O mar de alguém

. Chamar o vento que não ac...

. O que não quer chegar

. Conhecer o que quer dizer

. Por ti…porque és mulher!

. A Árvore da vida

. Os erros no silêncio

. A atitude de ser o presen...

. O que guiava os seus pass...

. O que confessam os teus l...

. O que és tu

. Por um olhar

.arquivos

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Domingo, 30 de Março de 2014

O próximo desafio..........

O próximo desafio do ser humano.......aquilo que tem que ser mesmo feito....a meta que deverá ser estabelecida.....é....a aconquista da paz interior!

Ninguém é verdadeiramente feliz sem um bem estar interior...sem equilibrio e harmonia em si próprio....

O caminho do autoconhecimento será a via a seguir..........Trabalho interior imenso, mas necessário....

Podemos possuir pouco ou muito...podemos possuir tudo....Mas, sem paz interior, ficará sempre um vazio interior..a sensação de uma vida sem sentido!

Possuir tudo e não conseguir desfrutar verdadeiramente...é desperdiçar a própria vida...

Sem paz interior....ninguém consegue desfrutar até do que tem.........Ter..mas não desfrutar...

A inquietação permanente, a insatisfação habitual, a apatia, a adinamia resultantes duma ausência de bem estar interior...são sinais e sintomas de uma infelicidade por assumir e de uma vida por conquistar.

É muito mais fácil o exterior do que o interior, mas só desfrutaremos integralmente da vida preciosa que possuimos...se existir a paz interior que nos apazigua as tempestades incontornáveis..com que nos deparamos no caminho da vida.

publicado por antonioramalho às 08:49
link do post | favorito
Domingo, 2 de Março de 2014

E se o Tempo não for o que pensamos ser?

Pensamos no Tempo....pensamos com o Tempo...e pensamos pelo Tempo....

Mas...não vivemos o Tempo...e só vivendo o Tempo podemos torná-lo uma medida mesurável...

Não é possivel viver no pensamento...mas é possivel viver no coração...

O módulo pensamento e o módulo coração....

O ser humano sempre considerou determinante na medição do Tempo..o valor do pensamento em si...

E...se estivermos enganados?

_____________________________

Se o Tempo for mensurável apenas no módulo coração?...por isso quando amamos...o tempo voa...

E...se formos velhos ou novos, apenas em função do módulo coração?

Ou seja, podemos ter uma vida enorme sem Tempo...e uma vida pequena com uma idade imensa....

O Tempo é uma equação entre o que se vive e o que se perde...O resultado é positivo ou negativo...depende do ponteiro da balança...

Habitualmente o ser humano não percebe que o Tempo não é eterno, que o Tempo somos nós que o definimos...

Porque o Tempo não pára, porque o Tempo é uma ilusão, porque o Tempo se esfuma entre os dedos..

O verdadeiro tempo existe na atitude perante a vida...é a única medida verdadeiramente mensurável...

Ou seja, a parte mensurável do Tempo existe no coração..

A parte não mensurável existe no pensamento....

Ou seja, habitualmente o que desperdiçamos é o Tempo....e não a vida...

a vida é outra coisa....

publicado por antonioramalho às 15:32
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.links

.Visitantes desde Junho de 2010

.De onde visitam: