.posts recentes

. O labirinto das emoções

. A sombra do que é a luz

. O que pode ter quem é

. O que diga por lágrimas

. O que realmente podemos f...

. LIVRO DE POESIA

. Amor verdadeiro, realidad...

. O que aprendi no teu corp...

. A direção da oportunidade

. Vai viver o teu sonho

. Para sonhar, nos teus bra...

. Querer ser o que sentes p...

. O mar de alguém

. Chamar o vento que não ac...

. O que não quer chegar

. Conhecer o que quer dizer

. Por ti…porque és mulher!

. A Árvore da vida

. Os erros no silêncio

. A atitude de ser o presen...

.arquivos

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Domingo, 19 de Agosto de 2012

Reinterpretar a vida.................

Está na altura de darmos uma nova interpretação á nossa vida....

Vivemos demasiado dependentes do que não temos e que desejamos.....e não valorizamos o que temos verdadeiramente........

Penso que já perdemos demasiado tempo a interpretar um papel errado.......Dissolvemo-nos integralmente em perceber e sentir o que é o ter e o não ter...

A crise e a agressividade crescente no Mundo.....é o momento certo para compreendermos verdadeiramente o que somos.....

Temos estado sempre absorvidos pelas nossas expectativas e desejos....que não reagimos da melhor maneira ao momento presente....

Perceber e encararmos o que não queremos no nosso caminho.................

Limpar as crenças, os preconceitos, as atitudes e comportamentos...que não nos servem e que, de todo, não precisamos.............

Quebrar o bloqueio que impede o fluir da vida....

Conseguir separar o que queremos e não queremos....sejam atitudes, pensamentos, emoções negativas, relações.............

De um modo geral, não valorizamos o que temos...não apreciamos o que temos ( e que pode ou é muito, na maioria dos casos..), não nos regozijamos com o que temos....não nos felicitamos pelo que temos........não agrademos o que temos....E isto porque.....o que não temos....ensombrece duma maneira geral, tudo o que temos...O ser humano habituou-se a sobrevalorizar o que não tem.....O ser humano está obcecado pelo que não tem.....O ser humano vive infeliz pelo que não tem.....e, até, morre pelo que não tem..............

O ser humano tem que aprender a relatividade do desejo...qprender o que são apenas expectativas ...

O ser humano tem que aprender a descobrir o encanto de cada pormenor que compôe a sua vida..

Certamente que nem todos, nem tudo, encaixa no puzzle da nossa vida....

Saber viver o amor na sua essência..saber perdoar ao outro...ajudar o outro....distribuir sorrisos...agradecer cada momento da vida...sorrir á vida....Saber viver verdadeiramente....

E não destruirmos a vida.....pelo que não temos..............

O que não depende de nós.,.....nunca deverá ser motivo de preocupação e tristeza....

Apenas o que depende de nós.....deverá ser motivo de aperfeiçoamento.............

Perceber verdadeiramente.....a importância e a relatividade do ter e do não ter............. 

Ou seja, a importância de darmos uma nova interpretação á vida..............

publicado por antonioramalho às 10:26
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.links

.Visitantes desde Junho de 2010