.posts recentes

. O que pode ter quem é

. O que diga por lágrimas

. O que realmente podemos f...

. LIVRO DE POESIA

. Amor verdadeiro, realidad...

. O que aprendi no teu corp...

. A direção da oportunidade

. Vai viver o teu sonho

. Para sonhar, nos teus bra...

. Querer ser o que sentes p...

. O mar de alguém

. Chamar o vento que não ac...

. O que não quer chegar

. Conhecer o que quer dizer

. Por ti…porque és mulher!

. A Árvore da vida

. Os erros no silêncio

. A atitude de ser o presen...

. O que guiava os seus pass...

. O que confessam os teus l...

.arquivos

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Quinta-feira, 30 de Novembro de 2006

Para os vencedores, nunca é demasiado tarde....

............Porque a vida é um jogo; um jogo connosco próprios. E porque só é demasiado tarde....para os perdedores .

Perder o jogo...é perdermos a vida!

Optar pelo medo ou optar pelo amor.....eis o dilema!

Porque a vida é demasiado curta...e há que saber viver cada momento como se fosse o ultimo! Sentir cada momento, como se fosse mágico; apreciar os outros e a nós próprios; sentirmos a beleza do segundo a segundo; sentirmos o calor da vida...a emoção do momento!

Sentir em cada momento, que merece a pena absorver o tempo, as cores, a vida, o movimento, o som...

Nunca é demasiado tarde para nada, no ponto de vista emocional, ou mental, ou espiritual... Pode ser demasiado tarde para alguns acontecimentos na idade biológica...o material, o físico.

Mas, na idade mental e emocional nunca é demasiado tarde!!

Desistir, encolher os ombros é viver no medo....é perder a vida; é perdermos a hipotese de ser feliz...e a vida é demasiado curta!

cada momento pode ser a altura da mudança....em nós proprios! cada momento pode ser a hipotese...a nossa hipotese...a unica hipotese de sermos felizes....de fazer sorrir o coração!

Nunca é demasiado tarde para quem quer vencer na vida...NUNCA!!!!! Quem desiste não é feliz. Quem tem medo, não é feliz!

E pior ainda, vai carregar sempre o fardo pesado do ressentimento e da magoa, no palacio enorme da infelicidade.

Porquê passarmos ao lado da vida...se temos a oportunidade de sermos felizes, de sentir o perfume da flor do amor...Porquê desistir? Porquê ter medo ?

Pela idade biologica ou pela idade mental ????

Qual é , de facto, mais importante, as rugas ou a alegria de viver?

publicado por antonioramalho às 13:16
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.Visitantes desde Junho de 2010

.De onde visitam: