.posts recentes

. A sombra do que é a luz

. O que pode ter quem é

. O que diga por lágrimas

. O que realmente podemos f...

. LIVRO DE POESIA

. Amor verdadeiro, realidad...

. O que aprendi no teu corp...

. A direção da oportunidade

. Vai viver o teu sonho

. Para sonhar, nos teus bra...

. Querer ser o que sentes p...

. O mar de alguém

. Chamar o vento que não ac...

. O que não quer chegar

. Conhecer o que quer dizer

. Por ti…porque és mulher!

. A Árvore da vida

. Os erros no silêncio

. A atitude de ser o presen...

. O que guiava os seus pass...

.arquivos

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Domingo, 24 de Setembro de 2006

Conformismo é..........desamor!

Vivemos numa época do conformismo. As pessoas desistem facilmente de ser felizes.....em prol dum conformismo!

Perante a vida, não há coragem para enfrentar os desafios e as adversidades da vida .

Há medos, muitos medos perante o desconhecido!

As aventuras perante um objectivo major de felicidade são proteladas...por medo...medo de acreditar, medo de ser felizes, medo de amar!

Queremos ser felizes, mas não queremos acreditar; queremos ser felizes, mas não arriscar nada; queremos ser felizes, mas não ousar enfrentar o desconhecido!

É mais facil.........o conformismo, perante a siatuação, perante a Sociedade, perante a família, perante nós proprios....

Mas há sempre uma factura a pagar, mais cedo ou mais tarde!......Inevitavelmente o vazio! O vazio que esta na razão inversa da autorealização pessoal.

Negar o amor....é negar a vida!

Negar a aventura pela felicidade...é negar as hipoteses de ser felizes, de acreditar!

Mais tarde, pagaremos a factura do que não fizemos, do que não realizámos, da negação do amor!

E aí, ......é tarde para voltarmos a encontrar as hipoteses de ser felizes!

As hipoteses de ser felizes estão na razão directa duma evolução do nosso Eu interior, mas também da não negação do amor!

Quem nega o amor, não vive, nem crescerá! Estagnará!

Quem nega o amor em geral ou amor paixão....não será feliz!

Só amando, só através do amor.....seremos felizes!

E amor não é gostar...Gostar não é amar!

Gostar é conformar-se! No amor, as pessoas não se conformam, acreditam, vivem e são felizes!

Negar o amor é conformar-se. Negar o amor, é não ser feliz!

Por medo,,,,conformam-se! A que preço? Conformar-se por medo..Que vida?

Negar o amor por medo...e conformar-se.....são, pelo menos duas vidas que se perdem...irremediavelmente!

 

publicado por antonioramalho às 13:09
link do post | favorito
Domingo, 3 de Setembro de 2006

Valorizar o que temos........

........Não é aceitar pura e simplesmente, o que a vida nos dá!

........Não é ........não fazermos escolhas! As escolhas são o nosso destino! São as escolhas que fazemos que determinam o nosso destino!

.........Não é sermos condescendentes e permissivos com as pessoas que não nos fazem sentir bem.......e que não são importantes na nossa caminhada!

Valorizar o que temos...é, acima de tudo, aprender a viver e a caminhar!

Valorizar o que temos, é perceber e escolher o caminho certo para nós e as pessoas importantes para nos acompanharem, na amizade ou no amor...Acima de tudo, é seleccionar as pessoas que são importantes para nós!

Valorizar o que temos......é perceber que temos tantas coisas boas e pessoas lindas na nossa vida............e que nunca olhamos para elas com os olhos de valorização que merecem!

Valorizar o que temos......é perceber que há aspectos e pessoas positivas na nossa vida.........e essas, sim, deverão ser valorizadas .

Devemos aprender a ver os aspectos positivos em cada momento da vida e em cada pessoa que encontramos, e há tantos em cada ser humano!

O ser humano aprendeu a valorizar mais os aspectos negativos da vida...........e não ver, nem simplesmente querer ver os aspectos positivos ..........

E cada ser humano, cada vida, tem tantos aspectos a valorizar...............ter pais queridos, filhos adoraveis, ser saudavel, morar numa casa de habitação, ter um automovel, dinheiro q.b.,ver, sentir, ouvir, assistir ao por-do-sol, acordar todas as manhãs, não sentir dor.............

Mas o ser humano..............insiste em não os ver..............ou, o que é grave, só os valorizar quando não os tem............

Insistimos em criar o hábito e a monotonia..................inimigos da valorização! O hábito faz-nos não atribuir a importância devida as situações ou as pessoas!.........

Insistimos em não ver a beleza da natureza, o perfume das flores!

Insistimos em não ver o amor.............mesmo quando ele está diante de nós!..........

Insistimos em não ver o quanto é bela a vida.............Insistimos em não acreditar no amor, mesmo que esse seja o unico caminho da felicidade!

Insistimos em não ver, mesmo que estejamos a olhar!

publicado por antonioramalho às 22:48
link do post | favorito
Sexta-feira, 1 de Setembro de 2006

Se......

A vida teria outro significado............se não existisse o Se....

Vivemos e hipotecamos as nossas hipoteses se ser feliz, nesta vida, com aquilo que temos e aquilo a que possamos aspirar...por causa, muitas vezes, do Se....

Se tivessemos muito dinheiro............seríamos felizes; se tivessemos a "tal pessoa certa" seríamos muito felizes; se tivessemos aquela vivenda de sonho com piscina e 3 garagensm um jardim sumptuoso,,,,,seríamos muito felizes; se tivessemos aquele carro de sonho com 500 cavalos, descapotavel.........seríamos felizes......

A nossa felicidade estará assim directamente relacionada com as expectativas e os desejos que criamos!

A nossa felicidade vive no SE e para o SE............como se não existisse o mais simples, o mais basico, o mais importante..........o aqui e agora, o momento presente, o tirar o melhor partido daquilo que temos e com o que temos..........no fundo, SER com o melhor aproveitamento do que temos!

Aprender a ser com o que temos, com simplicidade, humildade e criatividade...

Aprender a valorizar o que temos, não deixando nunca de aspirar a algo mais........

MAS, nunca devemos viver na hipotese directa de que seríamos isto ou aquilo, na relação directa do que poderíamos ter....SE!

Devemos aprender a ser..................

Não viver na dependência directa do TER.

Devemos aprender a valorizar o que temos!

Nunca, mas nunca.................. viver no SE!

publicado por antonioramalho às 21:34
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Visitantes desde Junho de 2010

.De onde visitam: