.posts recentes

. O labirinto das emoções

. A sombra do que é a luz

. O que pode ter quem é

. O que diga por lágrimas

. O que realmente podemos f...

. LIVRO DE POESIA

. Amor verdadeiro, realidad...

. O que aprendi no teu corp...

. A direção da oportunidade

. Vai viver o teu sonho

. Para sonhar, nos teus bra...

. Querer ser o que sentes p...

. O mar de alguém

. Chamar o vento que não ac...

. O que não quer chegar

. Conhecer o que quer dizer

. Por ti…porque és mulher!

. A Árvore da vida

. Os erros no silêncio

. A atitude de ser o presen...

.arquivos

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Domingo, 20 de Agosto de 2006

Seja um trbalhador diário, incansavel....da construção interior...

Porque...tem tudo a ganhar!

Não desperdice tempo e energia, um dos capitais mais importantes que nos são fornecidos quando nascemos, em cenas e episodios da vida alheia.

As questões da vida alheia...desgastam-nos, consomem-nos tempo e, acima de tudo, não contribuem para a nossa felicidade .

E temos para trabalhar interiormente......................Pense que, em cada momento da vida, poderíamos e deveríamos ser mais tolerantes; pense que, noutros momentos, deveríamos ser mais pacientes; noutros momentos ainda, poderíamos ter dado mais amor, ser mais generoso e bondoso .

A paciência, tolerância, generosidade..........trabalham-se, controiem-se passo a passo, diariamente, a cada momento da vida .....

A entrega, a intensidade, o calor que transmitimos ao que fazemos.....constroiem-se!

O amor, a capacidade de dar e ajudar os outros.........é um trabalho diário!

O trabalho de supressão de pensamentos negativos e o acreditar e dar força aos pensamentos positivos.............é, e será sempre, um trabalho dificl, moroso, intenso.........mas possivel!

Porque é possivel ser feliz..........é possivel construirmos a felicidade!

A felicidade não nos é dada! É construída! Ninguém nos vem oferece-la num cestinho...ou até no euromilhões. A felicidade não é um bem exterior! A felicidade é um bem interior! Constroi-se!

É necessário lutar, perseverar, ser determinado e acreditar..........que é possivel ser feliz!

Ninguém nasce feliz, ninguém nos dá a felicidade. Cabe-nos a nós lutar por ela; cabe-nos  anós estabelecer essa meta, o objectivo da vida.

Porque é possivel ser feliz.........e não apenas ter alguns momentos de felicidade!

É possivel ter um bem estar interior, uma plenitude de vida, ter a capacidade de voar, é possivel reconhecer que a vida é bela.........e que vale a pena viver..........

É possivel sentir o perfume das flores, a frescura das arvores, a beleza do Por-do-Sol....a alegria de estar vivo!

Mas também há obstáculos........há barreiras à nossa caminhada! Porque os obstáculos são necessários para acreditarmos mais e mais!.........Porque a felicidade está na escultura que fazemos de nós próprios..

Somos os nossos próprios escultores . Quando nascemos somos uma massa de pedra em bruto. E nós, diariamente, vamos esculpir-nos!

Somos nós que limamos as arestas (defeitos), ou não; somos nós que damos brilho as nossa virtudes.

A maioria das esculturas ficará incompleta..esses passam pela vida!

Alguns, poucos, fazem um trabalho diário, persistente, e a escultura pode tornar-se....uma obra de arte!

Trabalhar para eliminar ou diminuir os defeitos! Trabalhar para acentuar ainda mais os aspectos positivos e as virtudes!

No fundo...acreditar..........que é possivel ser feliz........porque é possivel ser feliz!

Os vencedores nunca desistem! Os vencedores são os mais pacientes e mais positivos!

Seja um trabalhador diário, incansavel.........na construção da sua escultura interior...e será feliz!

Porque tem tudo a ganhar..Só assim é possivel ser feliz...O resto é ficção!

publicado por antonioramalho às 10:04
link do post | favorito
Sexta-feira, 18 de Agosto de 2006

O dia em que o Homem ficou triste..........

O tempo parou! As cores esfumaram-se.........O Sol deixou de brilhar......As flores empalideceram..........alguém chorou!

O dia em que  o Homem ficou triste....o Mundo nunca mais foi igual. Perderam-se minutos, esqueceram-se vidas.....O tempo parou!

O Mundo pareceu desabar. Deixou de caminhar. Sentou-se numa rocha e deixou a vida passar!

Desanimou. Quis desistir! Quis deixar de caminhar!

O dia em que o Homem ficou triste...desconfiou de tudo, de todos, da vida....Não quis voltar a acreditar, Não quis voltar a amar.............

Estava sentado numa rocha...a ver a vida passar! passou por ele uma donzela muito bonita, mas escura e triste........de ar sombrio mesmo.....e perguntou-lhe:

- O que procuras em mim?

O Homem ficou intrigado, assustado..........

Respondeu: - Há muito tempo que deixei de procurar alguma coisa nas pessoas...

Ele ficou surpresa com a resposta e disse:

- Não acredito! Procuras algo...Procura bem dentro de ti.......Enche o teu coração de amor........deixa o amor transbordar.............enche a tua mochila de caminhante desse amor ....e dá , dá as pessoas que encontrares................

E partiu...............

Ao longe.....disse:

- Já agora, eu chamo-me Vida!

O Homem olhou para ela....e, de repente, viu-a ......ENCANTADORA! Tinha um brilho especial que cativava tudo e todos..........

E pensou:

- Afinal a vida é diferente.............Tem um brilho, é encantadora.......................

E voltou a caminhar, caminhou.......................passou pela donzela vida...............e disse:

- Nunca mais a donzela vida vai passar por mim..............mas sim, serei eu a passar por si.......

Caminhou com passo firme e ar doce...........Sorriu as pessoas que encontrou........distribuiu sempre amor.........

E dizia sempre para consigo:

- Afinal procuro algo. Procuro a felicidade e o amor! E vou conseguir!

publicado por antonioramalho às 12:00
link do post | favorito
Quarta-feira, 9 de Agosto de 2006

Porque acordam as pessoas?.......

Penso que, na nossa caminhada, que é a vida, vamos encontrar a dada altura, um cruzamento em que teremos necessariamente que parar e reflectir. Esse momento é um momento de interrogação, um momento em que nos questionamos..

Existe uma placa que acende intermitentemente e nos diz: a felicidade é isto ou algo, muito mais?

A felicidade que nos apresenta a Sociedade e a Realidade é uma felicidade baseada em momentos de felicidade, mais ou menos importantes, mais ou menos intensos, mas que estão assentes num terreno instavel, que nao é mais do que um Ego alimentado pelo eu exterior unicamente. Apenas a superficialidade e o materialismo imposto e fornecido pela Sociedade alimentam esse Ego.Apenas existe o dar baseado numa troca directa com o receber. Não há o dar espontâneo baseado num Eu interior alimentado pelo amor e pelo  desejo de ajudar os outros.

Todas as personalidades que atingiram um maior grau de evolução como seres humanos, a chamada iluminação descrita por alguns pensadores, atingiram um patamar em que o ego foi neutralizado em prol duma entrega aos outros, no fundo, o cultivo do amor em geral, distribuido porque existe nessas pessoas em excesso. Foi cultivado no Eu interior e o resultado foi uma sementeira no mundo.

Portanto, a sociedade impregna e cria um modelo de comportamento que necessariamente nos leva ao tal cruzamento: A FELICIDADE É ISTO ....OU ALGO MAIS!

É esta interrogação que nos leva a acordar ou não..... A maioria, a grande maioria das pessoas, não acordará nunca! Para elas a vida é aquilo e só aquilo! Encolhem os ombros e deixam-se viver! Um dia perceberão que nunca foram felizes....Um dia perceberão que as escolhas que fizeram nunca os preencheram, nunca lhes deram a felicidade que procuravam...

Alguns, muito poucos, perceberão que há outro caminho, um caminho onde o amor e a entrega aos outros serão determinantes....um caminho que preenche, em que sentimos que vale a pena viver e sentir a beleza de viver momento a momento...um caminho, onde caminhar é a própria felicidade! Esses acordaram.....

Ao acordar, percebemos que há um trabalho no Eu interior, quotidiano, e constante. Aí percebem que só se pode dar aos outros, quando se tem para dar! Quem não tem amor no Eu interior, não tem nada para dar aos outros no Eu exterior.   

publicado por antonioramalho às 12:02
link do post | favorito
Domingo, 6 de Agosto de 2006

O tempo, de facto, é aquilo que sentimos.....

Sempre que procuramos definir o tempo encontramos uma medida, algo objectivo e mensuravel...Definimos assim, o segundo, o minuto, o dia, o ano.

O tempo estará dentro de um relógio. O tempo determina o passado, o presente e o futuro.

Será que determina mesmo? O tempo é real, existe mesmo..

O tempo de facto, é aquilo que sentimos....

Nem sequer é o que pensamos....é apenas o que sentimos!

Assim, se nos sentirmos envolvidos, se nos sentimos muito bem...não sentimos o tempo passar...ou será que não passa mesmo?

Se nos sentirmos mal...o tempo dilacera, magoa!

O tempo é o que é! O tempo somos nós- dirão uns!; O tempo não existe-dirão outros; ou então que o tempo é real!

E o tempo não é " outra dimensão, outro espaço".

O tempo é , de facto, o que sentimos!

Por isso, quando amamos, o tempo voa; por isso, quando não amamos, o tempo é lento.

O tempo não é, pois, mensurável! É subjectivo, depende das nossas emoções!

O tempo é, de facto, uma parte  dos nossos corações...o tempo é aquilo que sentimos!

publicado por antonioramalho às 20:09
link do post | favorito
Sexta-feira, 4 de Agosto de 2006

Ninguém está aqui para preencher os seus sonhos.....

Cada ser humano tem o seu próprio caminho, a sua própria realidade, a sua própria identidade

Ás vezes as pesoas entrecruzam-se, nalguns casos caminham lado a lado....mas ninguém existe unica e exclusivamente para se identificar com as projecções que nós fazemos da amada de sonho.

No fundo, todos nós desenhamos na tela da vida, o nosso outro Eu, a tal pessoa de sonho pela qual aspiramos e desejamos....

Mas, nós podemos desenhar as pessoas que amamos, é certo.... e podemos colocar-lhe as cores da nossa imaginação....a tal pessoa de sonho que nos traz a nossa felicidade num cestinho....

Ninguém existe para preencher os nossos sonhos. As pessoas têm e vivem a sua própria realidade...

Apenas existem como elas próprias e não como as projecções que fazemos delas.

Se não reconhecermos a sua identidade própria....corremos o risco da frustração e decepção quando as cores já não estiverem tão brilhantes....Aí temos as desilusões no confronto entre a realidade dos seres humanos que são e as projecções que sonhamos e que gostaríamos que fossem.

 

publicado por antonioramalho às 23:15
link do post | favorito
Quarta-feira, 2 de Agosto de 2006

Não resistir aos desejos e pensamentos...

Resistir e lutar contra algo é dar-lhe força e autenticidade...

Resistir a um pensamento ~e dar-lhe força!

Não querer pensar algo é...aumentar a pressão que esse pensamento traz sobre nós .

Quando resistimos a um desejo ...é quando o desejamos mais...O fruto proibido é sempre o melhor!

Os pensamentos negativos que nos avassalam a existência!...Se os recusarmos, estamos a propiciar-lhe um terreno para eles crescerem, mais e mais...

Reprimir um pensamento que nos fustiga...é dar-lhe força!

Nunca se deve reprimir um pensamento, mesmo que negativo!<Devemos aceitá-lo com naturalidade e depois neutralizá-lo!

Um desejo reprimido é um desejo ainda maior!

O desejo deve ser aceite...conscientemente interpretado...e depois neutralizado, através dessa mesma consciência!

O negativo não se anula pura e simplesmente através da repressão!

O negativo anula-se através do positivo!

Aceitar o negativo, interpretá-lo e anulá-lo pelo positivo! Este, penso,é o processo incial do controle dos pensamentos! É assim que o amor neutraliza o ódio e que a felicidade neutraliza a nãofelicidade!

 

publicado por antonioramalho às 22:48
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.links

.Visitantes desde Junho de 2010

.De onde visitam: