.posts recentes

. Dia internacional do beij...

. ...

. ...

. ...

. ...

. Os ratinhos

. O que estamos a procurar?

. Porque és mulher

. ...

. O que traduz o amor

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. Esses olhos

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Dezembro 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Domingo, 6 de Agosto de 2006

O tempo, de facto, é aquilo que sentimos.....

Sempre que procuramos definir o tempo encontramos uma medida, algo objectivo e mensuravel...Definimos assim, o segundo, o minuto, o dia, o ano.

O tempo estará dentro de um relógio. O tempo determina o passado, o presente e o futuro.

Será que determina mesmo? O tempo é real, existe mesmo..

O tempo de facto, é aquilo que sentimos....

Nem sequer é o que pensamos....é apenas o que sentimos!

Assim, se nos sentirmos envolvidos, se nos sentimos muito bem...não sentimos o tempo passar...ou será que não passa mesmo?

Se nos sentirmos mal...o tempo dilacera, magoa!

O tempo é o que é! O tempo somos nós- dirão uns!; O tempo não existe-dirão outros; ou então que o tempo é real!

E o tempo não é " outra dimensão, outro espaço".

O tempo é , de facto, o que sentimos!

Por isso, quando amamos, o tempo voa; por isso, quando não amamos, o tempo é lento.

O tempo não é, pois, mensurável! É subjectivo, depende das nossas emoções!

O tempo é, de facto, uma parte  dos nossos corações...o tempo é aquilo que sentimos!

publicado por antonioramalho às 20:09
link do post | favorito
2 comentários:
De Catarina a 7 de Agosto de 2006 às 20:40
Só para dizer que gostei muito deste novo post....será que a inspiração terá vindo de...uma conversa. Ainda bem que continuam a existir pessoas que sentem, que amam, que correm atrás daquilo que acreditam. Todos nós precisamos de ter um pouco de poesia neste duro caminho que é a minha de modo a que ela fique mais alegre.
Obrigada
De Maria a 7 de Agosto de 2006 às 22:26
O tempo realmente é o que sentimos! É um período indeterminado de sucessão de dias, horas e momentos vivenciados por emoções e sentimentos sejam eles positivos ou negativos...
Por sua vez as nossas emoções são como uma bolinha brilhante, que brilha consoante o tempo...
Parabéns pelo brilhante texto que escreveu... é bom saber que existem pessoas emotivas e com sensibilidade para amar!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links