.posts recentes

. O que diz mostrar o coraç...

. Livro ebook " Porquê Sof...

. Sob o céu de Paris

. Querer ser o que é

. São letras de mim no cami...

. Os passos ao vento

. No pomar dos abracinhos

. Olhar o suspiro tão perto

. Dizer-te, a amar-te

. O infinito em lua cheia

. As saudades que eram

. A porta da paz e da felic...

. O sentimento que realment...

. A ilusão que não percebe ...

. Tantas vezes disseste não

. O canto de ser

. As lágrimas escolhem o qu...

. Pintar as flores sem cami...

. A flor que se esquece no ...

. O sinal que surgirá no cé...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Sábado, 14 de Outubro de 2017

Nem acredito que te lembraste

A escolha que quiseres,

do que chamou

o que tínhamos,

está a olhar

o que quiseres saber

por acreditar,

que não entendemos

a parte que é

o que estamos a fazer

e que parece ser.

O olhar do que queremos dizer,

por causa

das vidas diferentes,

nas palavras que vão buscar

o encanto

sobre

o que compreendemos,

o que criamos

e afirmamos

na satisfação

de nos lembrarmos das datas importantes,

à procura

do que devia ser.

A manifestação

do que se transforma,

na dimensão

da excitação chamada,

na forma

como consequência

que será precisa na verdade,

no corpo como padrão,

e na direção

como evolução.

Os pormenores

do interesse,

falaram

do que nos surpreende

e conhece,

no domínio

do que queremos ouvir.

Na passagem

do tempo,

devíamos aceder

ao que mudamos,

no retrato refletido

do que somos,

da evidência

da mulher que és,

a acontecer

no comportamento

que permite

o que temos de ver

e que ajuda

a resolver

o que está a ser.

Na razão

que terá sido

a magia do que estávamos a olhar,

na procura

dos limites

que necessitamos

na intimidade.

O modo

como significado,

na parte de ter sido

o papel como cenário,

que parece contruir

o êxtase

para descrever

a metáfora

do momento

na finalidade da razão de ser.

O silêncio

encontra sempre

o ânimo

que fosse a demora

na mensagem a mudar.

publicado por antonioramalho às 08:05
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
15
16
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Visitantes desde Junho de 2010

.De onde visitam: