.posts recentes

. A raiz do medo

. O que encontrou, que havi...

. Sobressair na bondade

. O que o tempo não apaga

. O sentido que partilha a ...

. As palavras nas atitudes

. Porque não posso ir no te...

. A ironia que aconteceu no...

. O que diz à minha volta

. Alguém como eu

. Sob o postal de ser

. Os teus passos no silênci...

. O que pode haver, por sab...

. Juntos pelo coração

. O que é a noite no sorris...

. A nudez do amor

. O que pareceu o caminho

. Novo livro eBook - Eu e a...

. O impossível na sorte

. Sentir a tua falta

.arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Quinta-feira, 25 de Junho de 2015

A luz não entra na casa que tem a porta fechada.......

Como tudo o que aconteceu...implica mudar! Perdeste muita coisa....

É este o teu problema....Já fiz esse erro antes...

Vais trazer-me o que falta?

Ouvi falar muito disso....

Diz à sombra que estou a caminho........

Já percorri esta estrada milhares de vezes......

Onde é que estamos?...

Não consigo....avançar...

Estou a tentar acompanhar-te

Demoraste bastante....

A minha flor preferida.....

Quero ouvir-te dizê-lo.....

Vemo-nos por aí.

O que não está errado?

Fascinante.

Isto ainda não acabou.....Ajudo-te no que for preciso....

Abre a porta para poder comunicar..........

Um dia, serás como eu serei....

És a minha inspiração...

 

publicado por antonioramalho às 22:41
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Junho de 2015

Escolheram as horas ao acaso......

Ele sabia que tinha que fazer mais do que salvar-se a si proprio.

Trocar ideias, pensamentos e palavras.

O desaparecimento de pensamentos de amor é um processo silencioso.

Ver o que temos que fazer a seguir....

Porque no jogo que criámos quem manda é sempre o mais forte.

Esta necessidade de sentir a vida e tocá-la..

É o que temos por descobrir...

Quando a vida começa a deixar de nos proporcionar o que nos oferecia, perdemos a vontade de continuar. A maioria de nós depende de qualquer coisa que nos aconteça agora.

O lugar central das nossas vidas é uma correria,,,

Ensinou-o a andar e agora vê o Mundo passar.....

Usavam flores para quem acordasse.

Não havia espaço suficiente....É o local onde a terra encontra o céu....

Também estão por determinar. Não é o que parece..........

Viver é estabelecer ligações....

Só quero que seja quem é....

Que horas são no teu relógio?

Escolheram as horas ao acaso...............

 

publicado por antonioramalho às 17:44
link do post | favorito
|
Domingo, 21 de Junho de 2015

Um destino a cumprir..........

A verdade virá à superfície e prevalecerá…Sabes tão bem quanto eu o que se passa aqui…

Queres saber o que está do outro lado?

Vais saber quem és…

Traz-me um sonho.................................................

................................................................................

É necessário ter uma grande capacidade para estar sempre disponível quando precisam de nós….

Vivemos eternamente no jogo de atribuir sempre a culpa aos outros…

Ficarmos aqui e lutarmos…É a única maneira de chegar ao caminho.

Tens um destino a cumprir. É assim que deve ocorrer..............

Julgo ter respostas para tudo, mas não podes alterar o sistema.

Também sei algo sobre quem és…Os nossos futuros dependem da tua vontade de moldar o futuro. É maior do que isso. Para mudar o futuro.

Que foi? Tornar o Mundo melhor. Tem história.

A desigualdade do sistema é o problema major. Há sempre alguém a querer manipular o sistema e a querer controlar as pessoas.

Prepare-se para as mudanças que aí virão…

Podemos ir naquele caminho?

Nem sabia que isto existia.

Tinha um dom único.

publicado por antonioramalho às 16:42
link do post | favorito
|
Domingo, 14 de Junho de 2015

Sabes o que é um rio de amor?...

Em palavras, em atitudes, em emoções e acções...

Um rio de águas calmas e serenas, de bem estar, com afectividade em cada gota...

Que flui livre e sem máscaras...

Num idílio de correntes e um Sol imenso..

Uma corrente de afectividade em cada gesto, em cada palavra...

As margens estão preenchidas pelo respeito pelo outro ser humano...

A água tranquila que não ultrapassa os limites...

Um rio que corre para casa...que precisa de atenção e verdade...

Um rio que corre sempre...e se sente bem...

Um rio que cresce na partilha...

Um rio que adivinha e vence nas boas notícias..

Um rio que acontece, sem exageros...porque se encontra.

Um rio que mesmo nas águas agitadas...não transborda....

Sabes o que é um rio de amor?....

publicado por antonioramalho às 15:17
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 10 de Junho de 2015

O Homem que semeava felicidade.........

Na Terra do Nunca, o caminhante encontrou o Sol....

Um Sol radiante que penetrava nos cantos mais escuros..

As aves esvoaçaram sem parar...

Tudo não mudava...

Mensagens de amor que se diluiam para lá do silêncio...

As pessoas espreitavam a vida, nos muros do Sol imenso....

Desenhando desejo em cada emoção....

O toque do vento ressoou em cada passo sem destino...

Perderam-se a pensar...

Existe sempre a luz a indicar-nos o caminho....

Aproximamo-nos do arco-íris....

As florestas de nuvens decompôem constantemente a superfície do que nos rodeia. E não percebemos onde termina o nosso território.

Existe uma aprendizagem contínua para quem vive na encosta...

mas haverá sempre mais pessoas a disputar o mesmo espaço e amesma luz...

Outras pessoas transportam sementes para o essencial...mantendo as florestas vivas...levando a uma existência plena.

Há sempre momentos vulneráveis, que nos dispersam do caminho e do local...

Mas o mar nunca deixa de ser imenso....

As nuvens procuram respostas para preencher os vazios do céu.....

publicado por antonioramalho às 15:32
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
15
16
17
18
19
20
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.Visitantes desde Junho de 2010

.De onde visitam: