.posts recentes

. A raiz do medo

. O que encontrou, que havi...

. Sobressair na bondade

. O que o tempo não apaga

. O sentido que partilha a ...

. As palavras nas atitudes

. Porque não posso ir no te...

. A ironia que aconteceu no...

. O que diz à minha volta

. Alguém como eu

. Sob o postal de ser

. Os teus passos no silênci...

. O que pode haver, por sab...

. Juntos pelo coração

. O que é a noite no sorris...

. A nudez do amor

. O que pareceu o caminho

. Novo livro eBook - Eu e a...

. O impossível na sorte

. Sentir a tua falta

.arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

Segunda-feira, 26 de Julho de 2010

Face a face ...com a dúvida!!!!

No processo evolutivo......em que caminhamos no sentido de uma vida feliz, realizada e com sentido.....há uma altura em que nos sentamos á beira do caminho ....e nos questionamos......

Quando percebemos que há uma missão, quando percebemos que há um objectivo (amor), quando percebemos que há um olhar ................num horizonte para além de nós próprios tudo se conjuga......a vida flui com suavidade e beleza, sentimo-nos vivos.....sentimos o desapego..sentimos a liberdade.....sentimos cada momento que passa com intensidade..... Sentimos o nosso eu autêntico numa paz interior imensa....E acreditamos...

Mas.....há uma altura.....em que paramos á beira do caminho....e colocamos a dúvida.....

E se estamos errados e os outros estão certos.....quando eles tentam dominar a concorrência, quando são egoístas e superficiais, quando pensam nos bens materiais, quando só pensam em enriquecer e aproveitarem-se dos outros....?

Vemos que  a grande maioria das pessoas está na multidão, a viver segundo as crenças e conceitos antigos.....Vemos que a grande maioria das pessoas acha estranho que alguém questione o porquê, quando alguém tenta perceber a vida....quando alguém dá amor....

A dúvida é legítima.....mas temos que pensar que há, de facto, os dois caminhos de vida..... O caminho materialista ....Que a multidão vive na ilusão...... e a  pensar que a vida é apenas o viver.....isso é real....Mas a grande maioria destas pessoas são tristes, frustrados....e têm geralmente na fase final da vida , a sensação de que desperdiçaram a vida. e que se pudessem voltar atrás teriam modificado muita coisa...

Mas...também há pessoas que querem mais da vida...há pessoas que questionam...que querem ser felizes....e sentir a felicidade no sentido profundo e não apenas limitada aos escassos momentos de felicidade....

Quando olhamos para estas pessoas .....vemos um brilho no olhar e uma paz interior que tranquiliza.....Portanto só podem estar certas.....portanto o caminho é este.....

Mas.....não deixará de ser um caminho difícil....um caminho com obstáculos, um caminho com momentos tristes....

Mas .....a atitude ao caminharmos supera os obstáculos.....

E sempre transportaremos a luz....que aquece e ilumina  os corações perdidos....

publicado por antonioramalho às 21:48
link do post | favorito
|
Domingo, 25 de Julho de 2010

Retire as máscaras sociais......

.........e não tenha medo...........

Só utilizamos máscaras sociais ...por medo!....

É o medo que nos faz mostrar o que não somos......

É o medo que nos faz mostrar o que não somos.....única e exclusivamente para agradar aos outros...........

Deixe de querer agradar aos outros, perdendo a hipótese de ser você mesmo....

A vida é um fragmento de tempo, extremamente curto......vivê-lo, não sendo nós próptios...é um puro desperdício....

Seja você mesmo....seja autêntico....liberte o seu coração....viva segundo os seus próprios parâmetros....

Dispa do seu ser ...as crenças, preconceitos..da multidão.....No final da vida, essa multidão não vai estar ao seu lado, certamente....

Deixe de querer parecer bem ao mundo e aos outros.............

Conheça-se si próprio.....descubra o seu Eu autêntico...Faça o seu trabalho interior......

Sinta e assuma os princípios , que são realmente importantes para si....e que são os seus objectivos de vida.....

Dispa o seu medo....dispa a necessidade de agradar aos outros....e viva verdadeiramente....

Sinta intensamente o momentos a momento......sem medo.....do que possam pensar de si.....

Sinta intensamente o aqui e agora.....sem medo....e seja verdadeiro, autêntico.....

Pode parecer difícil e complexo de realizar.....mas o bem estar interior.....de caminhar autêntico e verdadeiro....mostrará que é o caminho certo para o trabalho interior....e vir a ser melhor ser humano....

publicado por antonioramalho às 14:02
link do post | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Julho de 2010

O Castelo da Mudança.....

Era uma vez um Homem, que vivia na Terra da Abundância.....Era o Homem de sucesso....

O Homem de sucesso pensava que o Mundo girava em torno dele....pensava que a sua realização e objectivo de vida eram as suas conquistas materiais e profissionais....

Um dia, porém, o Sofrimento passou por ele e pincelou-o totalmente...superficial e profundamente....Era uma tinta escura, devastadora....

Aí......o Homem de sucesso...percebeu que a vida, de repente, tinha perdido sentido....e deixou de conseguir vislumbrar para onde ía o seu caminho...o horizonte estava invísivel....

- Para onde vai este caminho ?- interrogava-se frequentemente.....

Caminhos múltiplos, que se entrecruzavam.....na pirâmide das escolhas.....

Mas......os vários caminhos...só tinham dois destinos......: o abismo e o castelo da mudança.....

O abismo era uma direcção, mas não era uma escolha...Nunca poderia ser uma escolha...Ou melhor, era uma escolha errada!...

Quando o sofrimento imenso nos pinta o interior da cor escura....só há dois caminhos possiveis......

O Homem escolheu...o que, de facto, deveria ser sempre a escolha....O castelo da mudança.....

O Homem de sucesso pensado caminhou então para o castelo....

Á porta.....o castelo tinha um aviso.....: deixe aqui todo o seu ego e as máscaras sociais......!!!

De início, ficou renitente.....mas acabou por concordar....

Finalmente esvaziou o interior de tudo o que era supérfluo!...E entrou.....

O castelo da mudança...estava ás escuras.....

De íncio, perdeu-se......andou confuso....aos cículos.....até que avistou ao longe umas luzinhas.....eram pessoas que passavam por ele, transportando uma luz....

Ao passar por ele, o seu caminho , que era escuro, ficava, momentâneamente, iluminado....

Verificou então que só havia uma maneira de percorrer o castelo da mudança....Era transportando uma luz de amor....

Só o amor lhe permite ver na escuridão....

Mas....percebeu que.....só conseguia ter uma luz de amor......se abrisse a porta do seu coração.......

Abriu a porta do coração......e deixou entrar a amabilidade, a humildade, a empatia, a generosidade, a sinceridade, a paciência e a capacidade de perdão........Os sete elementos entraram......no seu coração.....

Uma luz imensa...surgiu nele, iluminando tudo ao seu redor....

Percorreu todo o castelo da mudança......recanto por recanto.....e saíu um novo Homem.....

A luz nunca mais o abandonou.....e, mais do que isso, serviu sempre para iluminar as pessoas que se encontravam na escuridão da vida.....

.......................................................................................

................................................................................................

Numa parede do castelo da mudança......também estava um placard que dizia, em letras pequenas......através da sabedoria também é possivel entrar no castelo....não é só através do sofrimento....

publicado por antonioramalho às 20:40
link do post | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Julho de 2010

Um beijinho de (a)mar....

Senti tocar...........ao de leve, indelével......

Suave......

Um calor...na superfície dos meus lábios............

Uma onda ....a percorrer.....a superfície de mar....

Tanto prazer ...........a percorrer...........

Em mim...em ti....

Tudo o que senti.........ao pé de ti......

Foi pouco...foi muito....

Senti tocar.....

Acariciou......murmurou......

...na superfície do meu corpo.....:

...estarei em ti!.......

Fechei os olhos.....e abri o coração.....

...Era uma brisa de ar.........

...Era um beijinho de (a)mar!.....

 

publicado por antonioramalho às 20:08
link do post | favorito
|

Quando mudamos...unica e exclusivamente para satisfazer a outra pessoa...

...não é lógico....é contra-natura....e tem consequências inevitavelmente no desmoronamento do nosso eu interior....

Devemos mudar...quando achamos que é positivo....quando a situação bio-energética flui livremente na ligação interior-exterior....

Devemos mudar...porque é importante mudar...na evolução que estamos a efectuar como ser humano....

Devemos mudar....porque achamos que é necessário mudar.....porque é importante mudar.....porque devemos mudar....

Não devemos mudar.....para satisfazer outras pessoas.....

Não devemos mudar....porque  a outra pessoa gostaria que fossemos como ela gostaria que fossemos...

Não devemos mudar .....porque a outra pessoa não gosta de nós como somos.....

Nós somos quem somos.....

Mudamos o que é necessário...porque precisamos evoluir.....

Mudamos o que é necessário....porque precisamos melhorar como ser humano....

Nas relações interpessoais.....na relação a dois.....se alguém não gosta de nós como somos.....é porque pura e simplesmente não existe sintonia-harmonia.....

Se alguém não gosta de nós como somos....é porque o amor não flui.....

Nunca devemos mudar.....porque a outra pessoa gostaria que mudássemos....mas apenas porque achamos que devemos mudar.....

E, o inverso , também é verdadeiro.....porque queremos mudar os outros...se não temos capacidade, muitas vezes, de nos mudarmos a nós próprios....

publicado por antonioramalho às 13:50
link do post | favorito
|
Sábado, 17 de Julho de 2010

Esperar até tarde....ou ser tarde demais....

Porque é que só acordamos para o significado da vida....habitualmente quando estamos próximo da morte ?.....Aí fazemos um replay da nossa vida....fazemos uma reflexão sobre o filme da nossa vida.....

Só na proximidade da morte é que ......na maioria dos casos...descobrimos que deveríamos ser mais bondosos, solidários e generosos....

Só quando estamos na recta final...é que descobrimos que poderíamos ter sido melhores pessoas...que deveríamos ter interagido melhor com os outros e com a nossa família....

Ao longo da nossa vida....estamos sempre a adiar essa revisão...estamos sempre a pensar que temos razão....e que não vamos abdicar de nada....

Mas....quando estamos na proximidade da morte....percebemos finalmente que deveríamos ter agido de outro modo....que a vida afinal foi muito curta....e que a desperdiçámos duma maneira tonta....

Ao longo da nossa caminhada pela vida....damos um controle total ao nosso Ego, relativamente ao coração.....Ao estarmos próximo do fim....percebemos que deveríamos ter dado mais importância ao coração....e que deveríamos ter anulado quase sempre o Ego....

Porque é que não acordamos para a verdadeira realidade da vida.....quando ainda estamos a caminhar?

Porque é que não percebemos que deveremos melhorar como pessoas....quando ainda estamos a caminhar?

Porque é que damos tanta importância ao Ego, relativamente ao coração?

Porque é que habitualmente temos que estar no fim....para percebermos o durante?

Se tivessemos oportunidade de viver a nossa vida de novo....não mudaríamos muita coisa?

............E porque não começar já a mudar....enquanto é tempo?

publicado por antonioramalho às 14:10
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Julho de 2010

Encontrar o sentido da vida.....

Encontrar o sentido de vida....é um dos itens essenciais ao saber caminhar, ao saber viver....

O Homem distingue-se do animal...porque o animal só tem um único caminho na vida........ só tem um sentido de vida: ser aquilo que é!...Não têm escolhas múltiplas...só têm uma escolha....

O Homem, pelo contrário, tem vários caminhos, várias escolhas, várias oportunidades á sua disposição......

O Homem não tem um destino traçado, contráriamente ao que a maioria das pessoas pensa, seja pela vontade divina, sejas pelo código genético que possuimos....

Encontrar o sentido de vida..é essencial para sermos felizes...e ter alegria ao caminhar....

Ter um sentido de vida é ter uma seta indicativa de direcção a apontar para.....a realização pessoal e o ter um significado enquanto ser humano...

Mas o aliciante e a dificuldade da compreensão deste caminhar e desta atitude....é o facto de não haver apenas um caminho...Existe uma entrecruzilhada de caminhos.....O Homem é sempre confrontado com várias possibilidades...e nem todos levam ao sentido de vida....

Confundir o sentido de vida...apenas com viver momentos de prazer, que são superficiais, que são curtos....Os momentos de prazer são necessários também, são importantes....mas nunca deverão ser apenas o elemento essencial de direcção......

O sentido de vida....na minha humilde opinião, deverá ser sempre o resultado da integração de cinco elementos:

- A simplicidade

- A humildade

- O amor

- O ser autêntico

- Ter paz interior

Ter um sentido de vida...é ter um rumo...em direcção ao horizonte da felicidade.....

Não ter um sentido de vida...é estar sem rumo, perdido, ao sabor do acaso......

publicado por antonioramalho às 12:05
link do post | favorito
|
Domingo, 11 de Julho de 2010

Quando fazemos interpretações.....

A nossa interpretação de um determinado acontecimento é.....apenas a nossa perspectiva. E, quando fazemos a nossa interpretação...acrescentamos sempre alguma coisa....sons, cores e sabores....

Ou seja, a nossa interpretação....traduz a nossa realidade...não contempla aperspectiva, o contexto e a realidade da outra pessoa...

Quando acontece algo...em que intervêm duas pessoas...só fica esclarecido esse episódio...a partir do momento em que as duas pessoas dialogam...e se tentam enquadrar as duas realidades intervenientes.....

Quantas mágoas mancham o passado, quantas frustrações incontidas, quantas separações mal resolvidas, quantos traumas emocionais...surgem  e estáo presentes...e são uma mácula na existência de cada ser humano...apenas porque alguém não dialogou...e/ou não foi capaz de perceber as duas realidades, as duas perspectivas...de um dado acontecimento....

Tudo resultado apenas de...uma interpretação: a nossa!

A nossa interpretação ...será sempre e apenas...a nossa interpretação...e não a realidade como ela é....

A realidade é composta por múltiplos contextos e diversas perspectivas......

publicado por antonioramalho às 20:32
link do post | favorito
|
Sábado, 10 de Julho de 2010

O Pinheiro alto e a sua sombra....................

Era uma vez....um Pinheiro alto, orgulhoso e majestoso.....que vivia na falésia mais bonita....

Não conhecia a humildade.....crescera para dentro dele próprio.....numa dimensão crescente sintonizada com o seu ego....

No alto da colina, vivia.....imerso na beleza da paisagem.....indiferente ás outras plantas......Aliás, ao seu redor, não cresciam flores....

Sentia-se o melhor.....sentia-se com direito a serenatas ao pôr-do-sol...como se o mundo girasse´ao seu redor.....

Dia a dia sentia-se mais alto.....mais imponente.....

Um dia...percebeu que ao seu lado....estava ....uma sombra.....

A sombra olhava para ele...ternamente. Crescera com ele.....evoluira com ele.....e sentia-se feliz por estar ao seu lado....

Incialmente incomodado....por alguém perturbar o seu ego....habituou-se...e , porteriormente, sentiu-se feliz...por partilhar os dias de Sol intenso...com a sua sombra.....

Só nessa altura....percebeu....a importância da partilha....e a necessidade da existência do Sol.....

Mas....a pouco e pouco....o seu ego....não lhe permitia ser empático......pensava que tinha direito a mordomias....e esqueceu-se de dar afecto á sombra.....

O seu ego não lhe permitia ver a realidade.....

O tempo desgastou aquela partilha.....e um dia zangaram-se......

O ego do pinheiro alto foi incapaz de pedir perdão.....

....e a sombra...um dia partiu!....para o mar das cores múltiplas......e levou com ela o Sol.....

O Pinheiro bravo continou imponente...na sua falésia.....sem ramos de humildade....

Sem Sol....um dia morreu.....

Ao cair da falésia.....todos ficaram admirados.....porque estava oco....Apenas restava a fachada do seu ego.....

publicado por antonioramalho às 12:35
link do post | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Julho de 2010

O lápis e a folha de papel.....

Era uma vez...um lápis de tinta amor, que não escrevia....A tinta amor estava seca, de não escrever. Gostava de estar longe do bulício dos riscos e dos borrões....

Era uma vez...uma folha de papel em branco, que não acreditava nas tintas......e permanecia branca.... Uma folha de papel branco. de alegria...

Um dia encontraram-se......

Encontraram-se num momento de poesia.....

O lápis de tinta amor tocou, de forma indelével, doce e meigo, a folha de papel em branco...

O caminho entre eles criou-se num traço......criou-se música....

Criaram um caminho...na escrita de uma história de vida....

Um toque sincero....um simples toque de tinta de amor.....e o lápis sentiu-se a percorrer a superfície da folha de papel.....num momento de paixão e cores intensas....

Desenharam emoções....beijaram-se numa simples linha...e sentiram a alegria de partilhar todos os pontos na mesma linha......

O lápis escreveu com  a tinta de amor, que não escrevia......e dançaram, dançaram......

Coladinhos um ao outro.....olhos nos olhos...escreveram a mais linda história de amor.....

publicado por antonioramalho às 23:13
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
15
16
17
18
19
20
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.Visitantes desde Junho de 2010

.De onde visitam: